23 de jun de 2009

[Quadrinhos/Séries] Em Deadwood as Fábulas sacam primeiro


Aproveitando que meu feriado de São João ia durar praticamente uma semana resolvi arranjar algo pra me entreter e ver se o tempo passava mais rápido e eu ficava finalmente de férias.

Como nerd preguiçoso, e aproveitando que anda chovendo praticamente todo dia e o dia todo aqui em Recife, resolvi, a princípio, colocar em dia minha leitura da HQ Fábulas (Fables) que há algum tempo andava parada.

Pra quem não conhece, Fábulas é uma HQ publicada nos EUA pela Vertigo, selo de quadrinhos com uma temática mais adulta da DC Comics (mesma editora de Batman, e Super-Homem), que já teve 3 encadernados lançados por aqui pela editora Devir (Lendas no Exílio, A Revolução dos Bichos, O Livro do Amor) e algumas edições e especiais publicados pela editora Pixel. Na revista, criada por Bill Willingham em 2002, Branca de Neves, Lobo Mau, Bela, Fera, Príncipe Encantado e centenas de outras fábulas tão bem conhecidas por nós dos contos infantis (algumas nem tanto) estão sendo alvo, na sua terra natal, do terror aplicado por um ser maligno conhecido apenas pela alcunha de Adversário. Tentando sobreviver à dominação imposta por ele, as fábulas fogem do seu mundo e vem buscar abrigo no nosso mundo real, e se estabelecem em Nova York.


Ao se estabelecerem em Nova York todas as fábulas concordam em dar anistia pelos seus “crimes” cometidos no passado e pra não chamar tanta a atenção movem todas as fábulas não humanas para “Fazenda”, uma propriedade fora da zona urbana protegida magicamente contra bisbilhoteiros. A cidade das Fábulas, como eles próprios chamam os quarteirões onde se concentram é comandada pela Branca de Neves e tem como Xerife o Lobo Mau, que no mundo real adotou uma forma humana.

As histórias são incrivelmente bem escritas e com roteiros soberbos que valeram a publicação uma coleção de prêmios, dentre eles vários Eisner Awards, o Oscar dos quadrinhos, muito mal comparando.


O único problema de ler Fábulas foi que acabaram muito rápido as edições traduzidas que encontrei. Meu feriado ainda não tinha chegado nem a metade e eu não tinha muito mais o que fazer, então resolvi colocar em dia outra coisa que a muito tempo andava me devendo. Assistir a terceira e última temporada de Deadwood.

Curioso é que eu não gostava de faroeste antigamente. Na verdade odiava. Achava longo e chato. Mas isso tudo mudou quando eu tive espinhas. Estranho falar isso, mas é a mais pura verdade. Como disse no post das espinhas eu acabei indo regularmente a uma dermatologista que ficava num shopping, e enquanto esperava o início da consulta gostava de olhar se tinha algo interessante na banca de revistas.


Numa dessas idas a banca vi uma revista que me chamou a atenção. A capa mostrava um cowboy de costas atirando contra um tipo mexicano numa espécie de duelo dentro de um cemitério, e em letras grandes a frase “Tex contra El Muerto”. Nunca tinha lido uma revista do Tex antes, mas aquela capa me fez comprar a revista, e ainda bem que eu a comprei porque ela mudou meu conceito sobre faroeste. A história toda era incrível e a cena final com o duelo dos dois só foi superada pra mim quando anos mais tarde eu vi a cena do duelo triplo de “O Bom, o Mal e o Feio”, outro filme que após ver só fez minha admiração pelo gênero aumentar.

Deadwood é uma série de faroeste da HBO que mostra o surgimento e o cotidiano da cidade de mesmo nome no velho oeste americano. O legal é que a cidade realmente existiu (os fatos eu não posso garantir) e fica atualmente no Estado de Dakota do Sul. Como praticamente toda série da HBO ela é de uma riqueza de detalhes e de um realismo impressionante. Faroeste ao bom e sujo estilo italiano.

Nessa terceira temporada o garimpo está em polvoroso com a tensão crescente entre os figurões da cidade. O poderoso e mal intencionado, recém dono do hotel da cidade, George Hearst está decidido a controlar o garimpo e aumentar sua influência na cidade. Para isso ele precisará comprar as licença de exploração da Sra. Ellsworth e não medirá esforços para conseguir, nem que para isso tenha que provocar uma “Guerra Fria” contra o dono do Gem Sallon, Al Swearengen, e o xerife da cidade Seth Bullock.

A temporada é um pouco mais fraca que as anteriores, mas ainda assim consegue manter o bom ritmo série. Um pena que não houve uma quarta temporada porque o clímax gerado no último episódio poderia ter sido melhor aproveitado se houvesse.


A belíssima abertura de Deadwood:


Um das pancadarias que acontece nessa terceira temporada. Pode conter spoiler.

Um comentário:

  1. dica se quer ler td de fabulas tem o forum darkseid club com tds as edições.
    procura no google darkseid club fabulas e encontrara.
    cebiabr

    ResponderExcluir