31 de dez de 2010

[Literatura] Relatório literário de 2010


2010 foi um bom ano pra mim em questões literárias. Li ao todo 21 livros e estou tentando terminar o 22º enquanto ainda há tempo. Alguns eu planejava ler a bastante tempo, outros simplesmente apareceram, sem falar que foi um ano recheado de Bernard Cornwell – por sinal tenho que fazer um posto dedicado a ele –, e ainda li alguns livros em inglês e consegui entender perfeitamente.

Comecei o ano lendo “O Símbolo Perdido” do Dan Brown. Apesar de todos os livros dele terem sempre o mesmo roteiro eu adoro ler os livros dele, porém o final desse último vira meio que um grande livro de auto ajuda e eu odeio esse tipo de livro, mas no final ainda consegue ser um bom livro.

O próximo foi meu primeiro Sidney Sheldon (primeiro porque o “Perseguição” dele não conta já que li como paradidático no colégio), “Nada Dura para Sempre”. Gostei bastante do livro. É tanto que li de uma vez só numa madrugada. Achei bem legal como ele desenvolve a trama das 3 amigas residentes e seus dramas pessoais.

Depois li um livro da Coleção Vagalume só pra relembrar a infância. O escolhido foi “O Mistério do Cinco Estrelas” do Marcos Rey que eu tinha em casa há uns 10 anos e nunca tinha lido. A trama é interessante e o ritmo agradável como a maioria dos livros dessa incrível série que vem fazendo a alegria de gerações.


Esses 3 eu li em janeiro aproveitando que eu estava de férias na casa da minha namorada. O próximo livro demorou uns dois meses pra eu pegar pra ler. Mas valeu a pena porque é um dos livros mais gostosos que eu já li. Depois de ter lido “Silmarillion” em 2009 eu estava devendo ler o “Hobbit” e foi isso que eu fiz. O que falar de um dos livros mais lidos do mundo e de um dos autores mais consagrados de todos os tempos? O “Hobbit” tem uma leitura gostosa, sem todo o detalhismo as vezes enfadonho que existe em “O Senhor dos Anéis” o que o torna ideal pra começar na literatura fantástica de Tolkien – o que por sinal não foi o que eu fiz.

Como precisava ler um livro pro meu curso de inglês resolvi me amostrar e ler um livro do Neil Gaiman, autor que eu já conhecia de Sandman e que morria de vontade de ler. Pra tarefa escolhi “Os Filhos de Anansi”, ou “Anansi Boys” já que li na versão original. O livro era grande e meu inglês meia boca, mas não me arrependo. O livro é muito bom e a história muito criativa como tudo que o Gaiman cria, e nada que um dicionário do lado não resolva.

O próximo foi meu primeiro Bernard Cornwell do ano, “A Águia de Sharpe”. As histórias de Sharpe, um fuzileiro a serviço da Rainha nas Guerras Napoleônicas tem ao todo mais de vinte volumes. Esse é o oitavo volume que saiu aqui no Brasil e cada volume conta uma trama envolvendo Sharpe e uma batalha travada pela Inglaterra. Sharpe é um personagem foda. Ele não tem conflitos psicológico maiores. Tá, de vez em quando ele tem, mas aí um dama fica em perigo e ele para de frescura e vai salvá-la pra depois poder dormir com ela. Literatura que todo macho barbado deveria ler.


Ao acabar “A Águia de Sharpe”, emendei com o segundo Bernard Cornwell do ano, “Azincourt”. Livro que conta a história de Nick Hook, um arqueiro e da sua participação numa das mais famosas batalhas britânicas, a Batalha de Azincourt. Batalha esta que a Inglaterra venceu mesmo contra todos os prognósticos e com um número de soldados 5 vezes menor que o dos franceses (algo como 30000 contra 6000).

Após terminas os Bernard Cornwells resolvi ler algo diferente. Minha mãe é espírita e numa viagem pra Fortaleza pro batizado do meu sobrinho onde fui ser padrinho, ela ficou contando a história de um livro espírita que ela tinha lido. O livro parecia ter uma boa história pelo que ela contava, então resolvi arriscar. O livro se mostrou interessante, apesar de muito mal escrito e cheio de erros que passaram pela revisão – isso se ele tiver passado por uma revisão. Mas o problema é ele ser um livro espírita e ter que tentar ensinar sobre o espiritismo. Tirando as partes de “aulas” a história é boa e tem um vilão legal, o Red Marinheiro que eu só entendia Ré de Marinheiro quando minha mãe contava a história.

Depois de ler um livro mal escrito precisava dum livro que eu sabia que ia gostar de ler. E li o terceiro Bernard Cornwell do ano, “Terra em Chamas” o quinto livro das Crônicas Saxônicas. Esta saga por sinal está se tornando uma das minhas preferidas do Bernard Cornwell. Ela é melhor do que as do Sharpe, porque, apesar de ter sempre uma batalha no livro como é de praxe nos livros do Bernard Cornwell, as tramas são mais bem trabalhadas, as intrigas são mais desenvolvidas e o Ulthred é bastante azarado o que o mete em várias situações problema, o que é ótimo pra quem está lendo.


Depois dessa sequência com 3 Bernard Cornwell em 4 livros resolvi mudar e ler uma coleção que eu sempre tive curiosidade pelo quanto falavam dela. Peguei emprestado com minha namorada os livros do “Guia do Mochileiro da Galáxia” e admito, eles são bem engraçados. Adoro humor britânico – outro tema que tenho que falar qualquer dia – então foi só alegria ler as piadas non-sense e o típico humor britânico escorrendo pelas páginas dos livros. Li os 4 primeiros, “O Guia do Mochileiro da Galáxia”, “O Restaurante no Fim do Universo”, “A Vida o Universo e Tudo Mais” e “Até Mais, e Obrigado pelos Peixes!”, ficando faltando só o “Praticamente Inofensiva” que pretendo ler agora em 2011.

Tive que ler outro livro pro inglês e como desta vez estava sem tempo peguei uma adaptação que eles tinha lá. Apesar de ser uma adaptação o livro foi bem interessante e me deu vontade de ler o texto completo. O livro era “The Breathing Method” adaptação dum conto do Stephen King.


Por causa do livro do inglês fiquei com vontade de ler outros livros do Stephen King e li logo dois, “A Zona Morta” que é incrivelmente bom e com um personagem bem carismático e “Carrie, a Estranha”, que não sei se foi a tradução ou o fato de ser o livro de estreia dele, mas me parecia meio confuso as vezes. Mas a história em si é muito boa com a vingança mórbida da Carrie.

Em seguida li “O Diário do Chaves” pra rir um pouco depois dessa maratona de livros de suspense/terror. Assim como a série, você sabe exatamente o que vai acontecer no livro, mas rir do mesmo jeito. Bastante bom pra quem gosta de Chaves.


Já agora em dezembro li o quarto Bernard Cornwell do ano. Por sinal mais um do Sharpe, o que é bom já que ainda faltam publicar mais de 10 livros dele. Esse foi “O Ouro de Sharpe” e é bastante bom também, mostrando Sharpe na velha forma de sempre.

Pra finalizar li a coleção Bórgia que ganhei de Natal da minha namorada, que não são bem livros e sim Graphic Novels, mas como tem ISBN entra na conta. A série completa vão ser 4 livros, mas como só foram publicado 3 aqui no Brasil até agora foram esses que eu li. “Sangue para o Para”, “Poder e Incesto” e “As Chamas da Fogueira”, foram escritos por Alejandro Jodorowsky e lindamente desenhados pelo Milo Manara um italiano miserável que tem o dom de desenhar mulheres bonitas o que combina perfeitamente com a história cheia de sacanagem dos Bórgia. Mas as HQs não são só desenho bonito, o roteiro é muito bom também.


Bem, esses foram os livros que li em 2010. Atualmente estou lendo “Cotoco” de Jonh van de Ruit, um livro incrivelmente engraçada sobre um garoto e o dia a dia dele num colégio interno cheio de figuraças. Não devo acabar esse ano, mas vai abrir com chave de ouro meu ano de 2011.

5 de nov de 2010

[Nostalgia/Séries] O Mundo de Beakman


Já devo ter falado umas 2, 3 vezes que quando pequeno o canal de TV que me criou foi a TV Cultura. Estudava de tarde e quando chegava em casa, perto das 18:00 h ia direto assistir minha maratona diária. Salvo me engano a sequência era: Cocoricó, Castelo Ra-tim-bú e Mundo de Beakman. Assistíamos meu irmão, uma antiga empregada daqui de casa, Ana Paula, e eu.

Cocoricó eu gostava dos desenhos e das brincadeiras do Júlio, e dos bichos que eu nem lembro mais os nome (o cavalo era alguma coisa como Lipe?). Castelo Ra-tim-bum sempre foi um dos meu programas favoritos, com personagens marcantes, como as crianças: Nino, Pedro, Biba e Zequinha (quem não lembra do “Por que SIM, Zequinha!!”), o ratinho de massinha que cantava sobre escovar os dentes, tomar banho e jogar o lixo no lixo, o Bongô que sempre trazia alegria quando visitava o castelo, os cientistas Tíbio e Perônio, que sempre traziam um pouco de conhecimento pro programa e a lista podia continuar por mais umas 20 linhas.

Castelo Ra-tim-bú por sinal é um ótimo exemplo de programa infantil que tratava os telespectadores, em geral crianças, como crianças inteligentes, e não como crianças retardadas como fazem os programas infantis de hoje em dia.


Mas, dentre os 3 programas, o que eu mais gostava era o Mundo de Beakman. Até hoje sei como rasgar uma lista telefônica graças ao programa. Se o programa “O Professor” despertou meu interesse pela ciência, foi “O Mundo de Beakman” que me fez querer ser um cientista, aprender como as coisas funcionam.

Pra quem nunca viu, O Mundo de Beakman era um programa onde um cientista de cabelo arrepiado e jaleco verde, o Beakman, respondia as cartas de telespectadores fictícios. A partir das cartas ele desenvolvia sobre algum assunto. Beakaman contava com o apoio de uma das sua 3 assistentes que passaram pelo programa, Josie, Liza e Phoebe, e do “rato” Lester que era o contraponto incrédulo com a ciência e de onde vinha as melhores piadas.

O programa teve 4 temporadas e 91 episódios que você encontra pra download abaixo.

Muitos episódios eu remasterizei usando o vídeo dos arquivos em espanhol que estão com uma qualidade até bem boa e usando o áudio de uns arquivos em português que eu achei aqui que estavam com baixa qualidade de vídeo. Como esses episódios foram gravados da TV, não sei se quem gravou esqueceu de gravar, ou se a TV Cultura deixou de passar, mas alguns trechos ficaram faltando. Optei por deixar o áudio em espanhol nesses trechos ao invés de cortar. Portanto, caso tenha esses arquivos que faltam, ou os áudios em português mais completos, deixe um recado que eu posto aqui no blog.

OBS: Como comentaram, O Mundo de Beakman voltou a passar na TV Cultura. De acordo com o site da emissora ele passa de segunda a sexta as 19h15, horário de Brasília.


Informações Técnicas:

Título: Beakman's World
Título Original: O Mundo de Beakman
Formato: AVI
Qualidade: TV-Rip
Codec: DivX
Video: 720 x 544 / 480 x 352, 29.970 fps
Audio: 44.100 Hz, 128 kbps, Stereo
Duração Média: 22 min
Tamanho Médio: 180 MB
Áudio: Português (com alguns trechos em espanhol em alguns episódios)
Legenda: Sim (para os trechos de áudio em espanhol)
Ripador: Fanctron, e outros ripadores desconhecidos
Colaboradores: Paulo-Minhoca, Marcel Enkin, Sisto Sexto e Flávio

Downloads:

[NOVO] Torrent: Todas as 4 temporadas completas

1ª Temporada

[REUPADO] 1x01 - Chuva, Beakmania e Vulcões
[REUPADO] 1x02 - Gravidade, Beakmania e Inércia
[REUPADO] 1x03 - Barulhos da Noite, Beakmania e O Nariz
[REUPADO] 1x04 - Sangue, Beakmania e Sonhos
[REUPADO] 1x05 - Folhas, Beakmania e Papel
[REUPADO] 1x06 - Sabão, Beakmania e Automotores
[REUPADO] 1x07 - Eletricidade, Beakmania e Lâmpada Elétrica
[REUPADO] 1x08 - Som, Beakmania e Explosivos
[REUPADO] 1x09 - Refração, Atração e Beakmania
[REUPADO] 1x10 - Alavanca, Televisão e Beakmania
[REUPADO] 1x11 - Barcos, Beakmania e Aviões
[REUPADO] 1x12 - Bolhas, Beakmania e Pés
[REUPADO] 1x13 - Microscópios, Beakmania e Cicatrização
[REUPADO] 1x14 - Método Científico, Beakmania e Arco-Íris
[REUPADO] 1x15 - Vacinações, Beakmania e Atrito
[REUPADO] 1x16 - Termodinâmica, Beakmania e Espinhas
[REUPADO] 1x17 - Fósseis, Beakmania e A Voz Humana
[REUPADO] 1x18 - Pulmões, Beakmania e Telefones
[REUPADO] 1x19 - Fita Magnética, Beakmania e Força Vs. Pressão
[REUPADO] 1x20 - Microondas, Beakmania e Aranhas
[REUPADO] 1x21 - Cera de Ouvido, Beakmania e Motores de Foguete
[REUPADO] 1x22 - Ozônio, Beakmania e Ácido
[REUPADO] 1x23 - Encanamento, Beakmania e Montanha Russa
[REUPADO] 1x24 - Abelhas, Beakmania e Terremotos
[REUPADO] 1x25 - Espelhos, Beakmania e Madame Marie Curie
[REUPADO] 1x26 - Rodas, Beakmania e Conclusão das Respostas

2ª Temporada

[REUPADO] 2x01 - Submarinos, Beakmania e Digestão
[REUPADO] 2x02 - Coração, Beakmania e Helicópteros
[REUPADO] 2x03 - Baterias, Beakmania e Balões
[REUPADO] 2x04 - Túneis, Beakmania e Trens
[REUPADO] 2x05 - Morcegos, Beakmania e Energia
[REUPADO] 2x06 - Céu, Beakmania e Henry Ford
[REUPADO] 2x07 - Ciência do Som, Beakmania e Ilusões de Ótica
[REUPADO] 2x08 - Relâmpago, Beakmania e Ossos
[REUPADO] 2x09 - Lua, Beakmania e Elevadores
[REUPADO] 2x10 - Video Games, Beakmania e Dentes
[REUPADO] 2x11 - Checkup, Beakmania e Óleo
[REUPADO] 2x12 - Benjamim Franklin, Beakmania e Reações Químicas
[REUPADO] 2x13 - Formigas, Beakmania e Colisões
[REUPADO] 2x14 - Dor, Beakmania e Cometas
[REUPADO] 2x15 - Hidráulica, Beakmania e Dinossauros
[REUPADO] 2x16 - Motores Elétricos, Beakmania e Tempo
[REUPADO] 2x17 - Rãs e Sapos, Beakmania e Polímeros
[REUPADO] 2x18 - Dinheiro, Beakmania e Poder da Água
[REUPADO] 2x19 - Lixo, Beakmania e Meteorologia
[REUPADO] 2x20 - Arranha-Céus, Beakmania e Indicadores
[REUPADO] 2x21 - Tubarões, Beakmania e Einstein
[REUPADO] 2x22 - Mofo, Beakmania e Cavernas
[REUPADO] 2x23 - Momentum, Beakmania e Vacas
[REUPADO] 2x24 - Alergias, Beakmania e Códigos
[REUPADO] 2x25 - Cobras, Beakmania e Estações do Ano
[REUPADO] 2x26 - Tornados, Bakmania e Fogo e Bombeiros

3ª Temporada

[REUPADO] 3x01 - Sementes, Beakmania e Pontes
[REUPADO] 3x02 - Equilíbrio, Beakmania e Camuflagem
[REUPADO] 3x03 - Carbono, Art Burn, Inventores
[REUPADO] 3x04 - Giroscópios, Beakmania e Ataque Cardíaco
[REUPADO] 3x05 - Aço, Beakmania e Desenvolvimento de Filmes
[REUPADO] 3x06 - Sol, Beakmania e Metamorfose
[REUPADO] 3x07 - Vácuos, Beakmania e Tecelagem
[REUPADO] 3x08 - Neve, Beakmania e Seleção Natural
[REUPADO] 3x09 - Jacarés e Crocodilos, Beakmania e Robôs
[REUPADO] 3x10 - Gêisers e Águas Termais, Beakmania e Rins
[REUPADO] 3x11 - Sono, Beakmania e Amplificação
[REUPADO] 3x12 - Crustáceos, Beakmania e Bernoulli
[REUPADO] 3x13 - Ilhas, Beakmania e Molas

4ª Temporada

[REUPADO] 4x01 - Suor, Beakmania e Pesagem de um Carro
[REUPADO] 4x02 - Migração, Beakmania e Vida no Espaço
[REUPADO] 4x03 - Bunsen, Beakmania e Esgoto
[REUPADO] 4x04 - Gatos, Beakmania e Dinamite
[REUPADO] 4x05 - A Boca, Beakmania e Escala
[REUPADO] 4x06 - Catalisadores, Beakmania e Aerosol
[REUPADO] 4x07 - Borracha, Beakmania e Cabelo
[REUPADO] 4x08 - Camelos, Beakmania e Densidade
[REUPADO] 4x09 - Bumerangues, Beakmania e Circo da Ciência
[REUPADO] 4x10 - Elefantes, Beakmania e Raios-X
[REUPADO] 4x11 - Pele, Beakmania e Oxigênio
[REUPADO] 4x12 - Pão, Beakmania e Medidas
[REUPADO] 4x13 - Eletroímãs, Beakmania e Sentidos
[REUPADO] 4x14 - Chimpanzés, Beakmania e O Exame de Vista
[REUPADO] 4x15 - Mágica, Beakmania e Química Cosmética
[REUPADO] 4x16 - Porcos, Beakmania e Frequência Sonora
[REUPADO] 4x17 - Tesouros Afundados, Beakmania e Parafusos
[REUPADO] 4x18 - Baleias, Beakmania e Ilusões de Ótica II
[REUPADO] 4x19 - Barreira do Som, Beakmania e Vida Saudável
[REUPADO] 4x20 - Exploração Polar, Beakmania e Movimento Circular
[REUPADO] 4x21 - Cães, Beakmania e Engenharia Bio-Medicinal
[REUPADO] 4x22 - Crescimento Humano, Beakmania e Soluções e Suspenções
[REUPADO] 4x23 - Ação-Reação, Beakmania e Pássaros Falantes
[REUPADO] 4x24 - Protozoologia, Beakmania e Truques dos Filmes
[REUPADO] 4x25 - Cavalos, Beakmania e Refrigeradores
[REUPADO] 4x26 - Impressões Digitais, Beakmania e Flatulência

Legendas

Legendas para os trechos que estão com o áudio em espanhol.

[REUPADO] Download

Capas

Para quem quiser colocar na estante os DVDs do Beakman tomei a liberdade de fazer umas capas. Fiz duas versões. Uma visando quem for gravar todos os episodios de uma temporada num DVD só e outra com 6 episódios por DVD pensando em quem resolver converter para ver num player. Espero que gostem.


[REUPADO] Download - Capa para cada uma das 4 temporadas


[REUPADO] Download - Capa Individual com 6 episódios por DVD


[Add]

Aproveitando o post, segue abaixo como estão atualmente os atores:

Beakman

Paul Zaloom é conhecido com um dos maiores satíricos do mundo da política.


Lester

Infelizmente o ator Mark Ritts faleceu de cancer em 2009.


Josie

Primeira assistente da série,a atriz Alanna Ubach está irreconhecível e continua atuando. Ela fez filmes famosos como "Entrando numa Fria maior ainda", com Ben Stiller, e Legalmente Loira 2", com Reese Witherspoon.


Liza

Eliza Schneider é mais conhecida como atriz de teatro, mas a "assistente Liza" também já participou da série South Park dublando a mãe de Cartman e Wendy Testaburger.


Phoebe

Senta Moses já era vetereana da televisão quando entrou no "O Mundo de Beakman". A atriz começou a carreira na telinha com apenas seis meses, estrelando um comercial de fraldas. Depois disso ela participou de várias séries, filmes e também fez teatro, mas continua pegando apenas papéis secundários.

7 de out de 2010

[Tutorial] Como ter os softwares originais da Microsoft sendo aluno da UFPE

Pra quem não me conhece eu faço mestrado em Eng. Mecânica com ênfase en Eng. Naval e Oceânica na UFPE e conversando com o povo do laboratório onde fico descobri algo que acredito que 99,99% dos estudantes da UFPE não sabem. A UFPE tem uma parceria com a Microsoft que permite que os alunos dela tenham, TOTALMENTE DE GRAÇA, quase todos os softwares Microsoft ORIGINAIS. Dentre os softwares temos o Windows 7 Professional, o Windows Vista, Microsoft Studio 2010, Access 2007, e mais uma infinidade de programas. Infelizmente não tem o pacote Office completo, mas só por já ter o Windows 7 Professional já vale a dica.

Abaixo segue um guia de como fazer, passo a passo, pra ter acesso aos softwares.

Primeira coisa a se fazer é entrar no página do SIGA onde você coloca o login e a senha.


Nela, ao invés de entrar no SIGA escolha a opção WebMail (1) pra entrar no email @ufpe.br que todo mundo cria quando se cadstra no SIGA. Digite o login (2), a senha (3), a palavra escrota (4) e clique em Entrar (5).

Obs1: Se você nunca entrou no seu email da UFPE você vai ter que entrar no SIGA e cadastrar uma senha (não sei pra que essa senha, já que eu usei a mesma que uso pra entrar no SIGA). Não vou entrar em detalhes, mas é bem simples tem todas as instruções lá. Qualquer coisa é só perguntar nos comentários.

Obs2: Se o seu navegador acusar algum problema na página do email pode ignorar. Deve ser algum erro do SIGA que o navegador acusa, mas não causou nenhum problema aqui.


Você vai entar na sua caixa de entrada do seu email. Procure o email que o assunto é "Welcome to MSDN Academic Alliance" e abra a mensagem.


Nesse email você vai ter o endereço (1) onde você vai encontrar os programas pra download e os seriais. Além do endereço você vai encontrar seu login e a senha (2). Acesse o site e guarde a senha e o login.


Clique em Entrar (1) e entre com o login e a senha (2).


Clique em Software (1) e escolha o software que você deseja adquirir (2). Feito isso clique em buscar.


Verifique se é realamente o programa que você deseja e clique em Adicionar ao Carrinho.


Pronto. Nessa página você vai ter o "Número de Série" (1), que nada mais é que o serial (não esqueça de anotá-lo, pois é com ele que você vai registrar o software) e o link para fazer o download do programa (2).

Baixe instale e tenha um produto oficial Microsoft no seu computador.

11 de ago de 2010

[História/Recife] Os Bondes de Recife


Ultimamente tenho entrado bastante no fórum Skyscraper City pra acompanhar um pouco as discussões sobre as melhorias de infra-estrutura pra Copa de 2014 e numa dessas passeadas pelo fórum achei um tópico legal sobre o sistema de bondes daqui de Recife. Sempre soube que teve porque ainda é possível ver os trilhos por onde ele passava no centro da cidade, mas não sabia que ele tinha sido tão grande. O sistema de bondes acabou aqui lá pela década de 50, então não cheguei a ver, só cheguei a conhecer os trólebus que os substituíram e que ainda funcionavam até o início dos anos 2000.

Um fato interessante que eu não sabia era que Recife foi a segunda cidade do país, só atrás do Rio de Janeiro, a operar bondes a vapor, isso em 1867 no trajeto Porto-Apipucos. Porém, quando os bondes foram se tornando elétricos, Recife ficou pra trás e só foi a 21ª cidade a adotá-los, em 1914, sendo ainda a última das grandes capitais a fazê-lo. Apesar da demora em adotar os bondes elétricos na década de 1920 o sistema de bondes urbanos de Recife já era o 3º maior do Brasil, operando com 130 veículos motorizados e 110 reboques em 141 km de linhas.


A palavra bonde vem do inglês bond (bônus), porque na época da criação deles na Inglaterra foram oferecido bônus visando a arrecadação de fundos para a instalação desse sistema. Aqui em Recife o sistema de bondes foi primeiramente controlado pela empresa Pernambuco Street Railway quando dos bondes a vapor e de tração animal, posteriormente com o advento dos bondes elétricos ele foi controlado pela inglesa The Pernambuco Tramways & Power Company Limited, criada em 1913 para instalar e operar as linhas.

Os bondes mediam cerca de 3 metros de largura e tinham bancos largos que podiam acomodar de 5 a 6 pessoas, em cada um. Para subir no bonde, devido a sua altura, existiam estribos que serviam para auxiliar. O sistema de bonde por ser operado por ingleses tinha duas características principais, trafegarem pela mão-esquerda como os carros hoje em dia na Inglaterra, e serem extremamente pontuais.


Porém, após a Segunda Guerra Mundial o sistema de bondes começou a entrar em declínio. Dentre os fatores que provocaram esse declínio estão: expansão territorial da cidade, aumento da população, transformações sociais, o processo revolucionário de 1930, que alterou a conjuntura político-administrativa do País. Todos esses fatores contribuíram para um aumento do número de usuários e o sistema não cresceu na mesma proporção levando cada vez mais a super lotações que, vez ou outra, provocava acidentes quando pessoas que iam penduradas devido a falta de espaço eram atingidas por veículos que vinham na pista contrária, sem falar do maior desgaste que a estrutura sofria devido ao excesso de peso. Como após a Segunda Guerra Mundial ficou mais difícil a importação de peças para reposição aos poucos o sistema foi ficando sucateado até sua extinção em 1954.

Com o fim dos bondes o sistema de transporte urbano passou a ser feito através de trólebus, que basicamente eram ônibus elétricos ligados a rede elétrica no mesmo molde dos bondes. Os trólebus funcionaram até 2001 aqui, mas sem o mesmo charme que os bondes de antigamente.


Abaixo da para se ter uma ideia da diferença entre os sistemas de bonde e trólebus no Recife.


Como eu disse logo no começo do post, ainda existem os trilhos dos bondes no centro da cidade. Uma coisa que eu acho que seria bacana de fazer seria colocar VLT (veículos leves sobre trilhos, que seriam algo com a evolução dos bondes) para rodar nessas linhas que ainda existem, ou quem sabe fazer uma linha com um bonde pelo centro da cidade como um passeio turístico.

Pra finalizar, um vídeo mostrando alguns bondes funcionando aqui em Recife.


Para mais fotos e mais informações entre aqui.

Para uma cronologia completa da história dos bondes em Recife clique aqui

Fontes:
SkyscaperCity

[Tutorial] Sincronizando Legendas

Legenda desincronizada é sempre uma coisa frustrante. Você espera horas pro filme/série baixar e na hora de ver a legenda não tá legal. E muitas vezes, mesmo procurando e testando várias legendas ainda assim a gente não consegue encontrar uma que bata legal. Então vou nesse breve tutorial ensinar uma maneira rápida de como sincronizar uma legenda e dar umas dicas para uns casos mais complicados de arrumar.

No nosso tutorial você vai precisar do seguinte programa:

Subtitle Workshop 4 - Vou usar a versão 4 aqui porque é a que eu tenho no PC, mas a 3 que eu já usei também funciona da mesma maneira.


1 - Iniciando o Subtitle Workshop

A primeira coisa que você tem a fazer, logicamente, é abrir o Subtitle Workshop 4. Quando abrir ele se apresentará da seguinte forma:


A tela principal do programa é dividida basicamente em 2 partes. A de cima onde você pode abrir um vídeo pra auxiliar na hora de editar/criar uma legenda e a de baixo que é onde aparece as linhas de legendas e os textos que podem ser alterados.

Depois que você iniciou o programa o proxímo passo é abrir a legenda que você quer editar.


Clique em File na barra superior e em Load Subtitle... (1) pra depois escolher a legenda que você quer arrumar.


Depois de abrir a legenda as linhas de legenda vão aparecer na parte mais central da tela (1) e o texto da linha selecionada pra ser editada na parte mais inferior (2).

Caso você queria - e eu recomendo - pode abrir também o video cuja legenda você está editando pra facilitar sua vida. Para tanto faça o seguinte.


Vá em Video, Open... e selecione o video.

2 - Sincronizando a Legenda

Pronto, vamos começar de verdade a sincronizar. Vou tentar ensinar como arrumar qualquer tipo de legenda, mas o caso mais fácil é quando ela toda está atrasada ou adiantada, ou seja, apenas desincronizada. Quando a legenda começa direito mas acaba termianndo antes do filme acabar, aí já é um problema de pra quantidade de frames que ela foi feita, mas mesmo assim não é algo difícil de ser arrmado.


Como da para ver na imagem a legenda que deveria estar aparecendo nos 35s (1), está aparendo bem antes, aos 29s (2). Portanto, o que temos que fazer é trazer essa legenda cerca de 6 segundos pra frente pra ela sincronizar com o video. Para isso você vai fazer o seguinte.


Clique em Edit (1), Timings (2) e depois selecione Set Delay... (3). Feito isso aparecerá a seguinte caixa.


Nessa caixa vamos sincronizar nossa legenda. Primeiro escolha a aba Set Delay (1) e depois escolha For all the subtitles (2) pra alterar a legenda como um todo e não só algumas partes. Feito isso escolha se você quer adiantar ou atrasar a legenda. No nosso caso queremos adiantar a legenda cerca de 6 segundos, por isso escolhemos o + (3). Feito isso escolha o tempo que sera modificado (4) e clique em Apply (5).


Pronto, se seu problema for só esse sua legenda estará sincronizada. Basta Salvar e está pronto.

Caso não fique muito boa com o tempo selecionado repita o processo, ou simplesmente selecione todas as legendas (Ctrl+A) e vá diminuindo/aumentando o tempo utilizando as teclas de atalho Crtl+Shift+N para atrasar e Ctrl+Shift+H para adiantar. Caso o delay seja pouco eu acho mais fácil usar as teclas de atalho.

3 - Corrigindo Diferença de Frames

Como eu disse no começo, pode acontecer de o problema não ser só de sincronia e sim de frames. Aí, nesse caso a legenda ao invés de estar fora de posição, ela é menor ou maior que o video.


Repare que a legenda acaba muito antes (1) que o filme (2). Pra resolver isso faremos o seguinte.


Clique em Edit (1), Timings (2), depois Adjust (3) e finalmente Adjust Subtitle... (4). A seguinte caixa aparecerá.


Aqui vem a parte não difícil, mas talvez um pouco mais trabalhosa, que é descobrir o tempo que começa a primeira e a ultima linha de legenda do video. Aí não tem muito o que se possa fazer pra ajudar não. è ir no video e olhar. Quando você tiver esses tempos, coloque-os nos devidos lugares (1) e clique em Adjust (2).


Pronto, outro problema da legenda resolvido. Feito isso basta salvar.

Espero que tenham gostado. Editar legendas não é nenhum bicho de sete cabeças, basta saber o problema que é fácil resolvê-lo. Qualquer dúvida deixem um comentário que eu tentarei ajudar.