5 de dez de 2012

[Desenhos/Nostalgia] Mania em japonês legendado


 
Eu costumo ser uma pessoa com fases de manias. Já tive fase de querer jogar todos os jogos de PS2 existentes, já tive uma de querer ter todos os mangás que saiam nas bancas, de querer ver todos os filmes de terror possíveis, de ler todos os quadrinhos da Vertigo, de ver um zilhão de séries ao mesmo tempo (a mania atual), etc. Uma coisa comum a todas as elas é que normalmente depois de um tempo elas acabam e eu enjoo profundamente do assunto, passando até anos sem voltar a fazer algo que antes era algo bastante natural. 

Um exemplo bem claro era o fascínio que eu tinha com os animês. Chegou ao ponto de eu baixar quase tudo que saía com legenda pelos fansubs brasileiros. Sabia o nome de quase todos, o que eles lançavam, quando saia e tudo mais. Só não baixava mais porque minha internet não era tão boa na época.

Meu gosto pelos animes, como para a maioria das pessoas que viveram nos anos 90 surgiu graças a Rede Manchete e Cavaleiros do Zodíaco. Todo mundo gostava, não tinha pra onde fugir, e até aquele ponto era algo saudável e bem normal. Apenas um desenho que eu assistia antes de ir para o colégio. A mania começou a se formar mesmo com a popularização da internet.


Lá pelos idos de 2002/2003 na minha casa finalmente saímos da internet discada dos finais de semana e nos civilizamos para uma banda larga com telefone livre com incrível velocidade de 300 kbps. Era um sonho. Baixar tudo que eu queria sem ter que me preocupar com nada. Nessa época sites como rapidshare e megaupload eram raríssimos e com limitações de banda. Então, o método mais rápido e cômodo de se trocar arquivos era via P2P, o famoso Peer-to-peer. Usei durante um bom tempo o Kazaa e depois o Emule e foi através deles que conheci meus primeiros animes diferentes dos que passavam na Manchete.

Não lembro exatamente qual foi, mas a honra fica entre Neon Genesis Evangelion e Love Hina. Um desses dois foi meu primeiro anime baixado. Mesmo não lembrando exatamente qual foi, sei que adorei e saber que existiam outras coisas diferentes de Cavaleiros do Zodíaco me fez querer mais. Esse “mais” surgiu pouco tempo depois quando eu descobri que existiam grupos que se dedicavam exclusivamente a criar legendas para os desenhos em japonês e disponibilizá-los na internet, os fansubs. Foi graças ao site Anime Blade que conheci a maioria dos fansubs que viriam a alimentar a minha mania por uns 3-4 anos. A maioria deles disponibilizava (alguns ainda o fazem assim) os arquivos via IRC o que era bastante cômodo, pois demorava pouco tempo para se baixar um arquivo, dependendo do servidor que o grupo usava e da fila de espera que tinha no canal do IRC deles.

 
Graças a grupos com o OMDA, o TNNAC, o Anime no Sekai, o MDAN e muitos outros (a maioria já extinta) conheci vários animês que gosto bastante ainda hoje, mesmo não tendo mais saco para vê-los. Animês como: Last Exile, Hunter x Hunter, Slam Dunk, Gankutsuou, Great Teacher Onizuka, Beck, Elfen Lied, Gantz, Berserk, Full Metal Alchemist, Maison Ikkoku, Kimagure Orange Road, e muitos outros.

A mania atingiu seu ponto máximo quando terminei o colégio e passei quarto meses em casa esperando começar as aulas da faculdade que estavam atrasadas por causa de greves. Foi nesse período que conheci a maioria dos animes citados acima e durou até 2006-2007 quando a faculdade foi ficando mais complicada, eu comecei a namorar sério com a minha atual namorada e o tempo pra alimentar a mania foi diminuindo e aos poucos se extinguiu. Hoje em dia, eu vejo passando e não sei como aguentava passar o dia quase todo vendo aquilo. Provavelmente daqui há alguns anos vou falar o mesmo das séries que eu vejo hoje em dia, mas aí eu já vou ter outra mania pra alimentar, então tá tudo certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário