3 de mai de 2009

[Cinema/Nostalgia] Lembranças do Incrível Homem que Derreteu


Quando eu era pequeno tinha uns gostos estranhos. Não que agora não os tenha mais, mas na época eles eram mais estranhos. Por volta dos nove, dez anos eu odiava a Globo. Não porque eu a achasse manipuladora, ou qualquer outra coisa que acham dela hoje em dia, mas simplesmente porque eu odiava a programação. Eu odiava novelas e se pensarmos que ela passa, e passava, 4 novelas de cerca de 1 hora por dia, temos 1/6 da programação com novelas. Porém, na época eu acordava 11 da manhã e ia dormir 11 da noite, então 1/3 do meu “dia” passava novela. Se pensarmos além, como eu estudava pela parte da tarde só podia ver televisão das 18 às 23h, o que dá 3 horas de novela, já que “Vale a Pena ver de Novo” não conta mais, dentre 5 horas possíveis. Então não é de estranhar que eu não gostasse do canal líder de audiência e preferisse assistir à TV Cultura com sua programação inesquecível pra mim que incluía Glub Glub, Cocoricó, Castelo Ra-Tim-Bu e Mundo de Beakman.

A única exceção que eu dava à Globo era no meu período de férias, porque só assim eu podia assistir “Sessão da Tarde”. Nessa época, quando em férias era rotina minha assistir o “Cinema em Casa” no SBT por volta das 13h30 e logo em seguida quando acabava, mudar pra Globo e assistir a mais um filme. Fazia isso quase todo dia e adorava, principalmente porque nessa época, meado dos anos 90, parece que quem escolhia os filmes tava pouco se importando pro conteúdo deles, então sempre tinha aqueles filmes de férias aonde uma turma de adolescentes ia pra uma praia americana dessas qualquer e ficava tentando perder a virgindade, sempre com muito conteúdo erótico e muitos seios de fora. Vale lembrar que na época a internet ainda era um sonho pelo menos pra grande parte das pessoas, e as coisas não eram tão fáceis como hoje em dia.

Como já disse, parece que naquela época o Sílvio Santos tinha menos juízo do que o pouco que ele tem hoje. Lembro que certa vez estava assistindo TV e vi a chamada do filme que iria passar logo em seguida. Ele tinha o fantástico nome de “O Incrível Homem que Derreteu” (The Incredible Melting Man, 1977) e foi isso que me fez querer vê-lo. O filme era sobre um grupo de astronautas que partia numa viagem espacial pra Saturno, mas algo dava errado e apenas um dos tripulantes voltava vivo, e ainda por cima derretendo.
Esperei uma meia hora pelo começo do filme morrendo de ansiedade e já com medo pelo filme que viria. Desde sempre as empregadas domésticas não duravam muito tempo aqui em casa e nessa época já tinham decidido que não haveria mais, então era só eu e meu irmão na casa nesse dia. Pra aumentar o clima de terror ele tinha saído pra brincar e eu tinha ficado sozinho em casa. Era uma hora da tarde, mas mesmo assim eu estava com medo por causa do filme.


Passada meia hora o filme começa e depois da viagem pra Saturno, que é a cena de abertura do filme, já mostra o sobrevivente todo enfaixado no hospital. Alguns minutos depois, logo após um exame médico ele se revolta, levanta-se e tira as ataduras que cobriam o rosto. Nessa hora vê-se um close do seu rosto derretendo, todo desfigurado...realmente assustador. Depois de ver essa cena eu não consegui mais ver nada, o medo foi maior, desliguei a TV e saí correndo, só parei quando tinha chegado no térreo do prédio onde as outras crianças brincavam. E de lá pra cá nunca mais vi o filme nem fiquei sabendo se ele iria passar. Talvez se soubesse teria visto novamente.

Graças à internet essa semana eu consegui achar o filme pra baixar (já tinha baixado outra vez, mas como não tinha conseguido a legenda desisti de ver). Baixei-o e depois de por em dia alguns outros filmes resolvi finalmente vê-lo depois desses quase 10 ou 15 anos, nem me lembro mais.


O filme que me apavorou quando pequeno, hoje se mostrou um filme mais nojento do que aterrorizante. Ver o cara derretendo, perdendo partes do corpo aos poucos é bastante asqueroso. Mas, o filme em si não é ruim, é um filme “B” com elementos de ficção científica, conspiração e gore até bem interessante. Nele Steve West (Alex Rebar), o astronauta, único sobrevivente da missão espacial que foi até os anéis de Saturno, após retornar começa a derreter e a se transforma numa massa gosmenta de fluídos, músculos, carne e ossos partidos. Porém, além da sua pele, seu cérebro também começou a derreter e isso incitou nele instintos selvagens que fazem com que ele mate qualquer um que atravesse sua frente. Em sua perseguição estão, secretamente, o General Perry (Myron Healey) e o Dr. Ted Nelson (Burr DeBunning), que querem por um fim nas mortes violentas e esconder do público o verdadeiro fiasco que foi a missão espacial.

Hoje em dia seria impossível esse filme passar no horário que passou naquela época, em plena tarde, em plenas férias escola. Tenho minhas dúvidas até se ele passaria hoje em dia, independente do horário, pois naquela época, onde passava de tudo, ele já era politicamente incorreto, principalmente pela cena com três crianças tentando fumar, imagine hoje em dia.

6 comentários:

  1. Cara, eu também lia isso. Tinha o Martin Mistery também, que era no mesmo estilo. Teve até um crossover dos 2.

    ResponderExcluir
  2. nem sabia que voce tinha outro blog..tá muito legal..mandou bem. Melhor que o blog é ler textos legais, acho que somos da mesma época, assistia cinema em casa e sessao da tarde todos os dias, época boa, rsrsrs..lembro de alguns filmes que passavam no sbt que fiquei com um puta medo..é bem verdade, nao tinha muito critério ou censura, sei lá...era muto maneiro...

    ResponderExcluir
  3. Cara,lembro que assisti Aracnofobia no Cinema em Casa e até hoje tenho medo de aranha.O filme que eu mais gostei de assistir na Sessão da Tarde foi Curtindo a vida adoidado,um clássico..:D

    ResponderExcluir
  4. Toda a minha infância foi vendo a Tv Cultura, na globo nunca tinha nd de interessante.

    E realmente Silvio Santos é mto sem noção hahahahaha
    acho q ta piorando agora

    mto legal seu blog, eu ri mto e o deposito tbm é mto bom aaaaamo!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo novo blog... Sou um fã das tirinhas e me identifico muito com o seu blog pois tenho DDA um distúrbio de atenção que é bem notório no Calvin e em um dos meus estudos um livro indicou o "pequeno menino" como um também possuidor desse distúrbio de atenção.

    Sou seguidor do seu blog a algum tempo e gostaria de pedir sua avaliação ao meu também...

    Tudo de bom e boas postagens.

    http://www.meninodda.blogspot.com

    ResponderExcluir