9 de jul de 2009

[Literatura/Música] O Rei do Pop e do Cordel


Hoje dei uma passada na Feneart, a Feira Nacional de Negócios do Artesanato, que está na sua 10ª edição aqui em Recife. Dei uma olhada nos artesanatos, vi um monte de coisa bacana que se eu tivesse grana eu até compraria, comprei um camiseta bem bacana, mas o que mais me chamou atenção foi o que vi no estande que vendia Literatura de Cordel. Cordel sobre a morte de Michael Jackson.

Povo não esperou nem o cara ser enterrado e já tá lucrando em cima, mas é assim mesmo. Como o cordel era só R$ 1,50 comprei só pra matar a curiosidade. O cordel é de autoria de Marcelo Soares e segue abaixo.

Mega-astro Michael Jackson
Rei do Pop Mundial
quinta-feira, 25
de junho, dia fatal!
morre aos 50 anos
após ter feito mil planos
de uma volta triunfal

Às 14:26
da tarde de quinta-feira
Michael Jackson passou mal
com dor no peito e tonteira
e começou a chorar
quem sabe, vendo chegar
sua hora derradeira

Michael Jackson completou
cinquent'anos em agosto
de 2008, e
anunciou com desgosto
o total adiamento
dos shows em agendamento
em Londres, a contragosto

O adiamento de shows
e de apresentações
marcados pro mês de maio
causou especulações
de que Michael tinha tédio
e que tomava remédio
para tratar lesões

Michael Jackson que nascera
a 29 de agosto
de 58, logo
mostrou-se muito disposto
a ser menino-prodígio
amealhando prestígio,
provando da fama o gosto

O sétimo de 9 irmãos,
Michael Jackson se tornou
destaque no Jackson 5
e quando o grupo estourou
no cenário musical
Michael já sensacional
um álbum solo gravou

E até 2001
mais 8 álbuns gravou
"Off the Wall" (79)
Quincy Jones comandou
já ídolo da multidão
Michael Jackson desde então
uma lenda se tornou

O álbum "Thriller" (82)
foi um sucesso profundo
por 37 semanas
nas paradas pelo mundo
60 milhões de cópias
próprias e até impróprias
foram vendidas, no fundo

No total, segundo cifras,
lá nos Estados Unidos
quase um bilhão de discos
no mundo, foram vendidos
e segundo reportagens
estes recordes de vendagens
jamais serão atingidos

Em 94, Jackson
admirado, querido
casa-se com Lisa Marie
que, separada do marido
hoje uito lamentou
e a morte dele a deixou
com o "coração partido"

E no mesmo ano com
Debbie Marie se casou
o casal teve dois filhos
mas logo se separou
sem palavras nem assuntos
pois nunca moraram juntos
quem sabe o que passou?

Jackson foi pai de 3 filhos
que para ele eram mel
o terceiro até foi vítima
de brincadeira cruel
em deseperada hora
Michael quase o jogou fora
da sacada do hotel

Polêmicas e escândalos
toda hora, todo dia
até que em 2005
O Rei do pop seria
envestigado e detido
após, foi absolvido
do crime de pedofilia

Sua fisionomia
mudara completamente
desde quando conhecido
ficara mundialmente
fez outra operaçãozinha
para ficar com a covinha
do queixo mais saliente

Sobre a mudança de cor
da pele, explicou então:
"Eu tenho orgulho em ser negro"
"Não quero ser brnaco, não"
e disse após a pausa:
"O vitiligo é que causa
a despigmentação"

Michael Jackson no Brasil
esteve em 93
no Estádio Morumbi
e naquele show que fez
decepcionou muito fã
que queria com afã
vê-lo em palco outra vez

Anos mais tarde, o cantor
retornou ao Brasil
foi ao morro Dona Marta
sob miras de fuzil
e naquela ocasião
pagou pra ter proteção
não se sabe quantos mil

No Pelourinho, Salvador
baianos do Olodum
o trataram como nunca
trataram astro nenhum
Michael jackson na Bahia
satisfeito agradecia
e rebolava o bumbum

Nos anos 90, com
dois casamentos falidos
disputas judiciais
e fracassos repetidos
Michael sentiu-se afundando
pouco a pouco declinando
vivendo sonhos perdidos...

Saúde debilitada
opiniões divididas
foi para umas da pro-
priedades conhecidas:
O seu Rancho Neverland
numa tentativa vã
de lá encontrar saídas

Mas é acusado de
abusar sexualmente
de um daqueles meninos
de 13 anos somente
e complicado se viu
quando a policia invadiu
Neverland, de repente

Seus amigos pessoais
estavam todos aflitos
sabiam que ele passava
por problemas e conflitos
um deles insinuou:
"Michael abusou e usou
medicamentos prescritos!"

Uma multidão crescente
depressa se concentrou
na porta do hospital
em que Michael Jackson expirou,
lamentando a triste sina
e a morte repentina
do astro que Deus levou

Michael jackson foi cantor
Além de bom dançarino
Rei do pop mundial
Como manda o figurino
É desses seres humanos:
Libertos, dóceis, profanos
Ou, quem sabe, deus -menino.

Aproveitando, mais um da série "Um dia ainda terei dinheiro vadio pra gastar com o que eu quiser".

8 de jul de 2009

[Curiosidades/Quadrinhos] Morte, a irmã do Sonho


Esta semana terminei de ler “Despertar” (Conrad, 2008), o último volume dos encadernados de Sandman que a Conrad lançou por aqui, e é uma pena que acabou, porque é um dos melhores quadrinhos que eu já li.

Sandman junto com Monstro do Pântano foram os principais responsáveis por fazer da então recém criada linha adulta de quadrinhos da DC Comics, o selo Vertigo, o sucesso e sinônimo de qualidade que ele mantém até hoje.

Com Sandman, o genial Neil Gaiman pegou um personagem secundário, antigo e há muito esquecido da DC Comics, que se utilizava de gás para adormecer seus inimigos, e o transformou num mito, no Senhor do Sonhar.

Morpheus, Sandman, Oneiros, Oniromante, Lorde Moldador ou simplesmente Sonho é um dos Perpétuos, entidades que existem desde a aurora dos tempos e que personificam vários aspectos do universo. Os Perpétuos são uma família, sete irmãos ao todo, cada um com seu próprio reino e domínios.


Dentre os Perpétuos Destino é o mais velho. Entre os homens da família temos ainda Destruição, Sonho e Desejo, que muitas vezes pode ser ela também, não tendo um gênero definido. Já na ala das mulheres temos a caçula Delírio, Desespero, gêmea de Desejo e por fim, a preferida entre 9 em 10 leitores de Sandman, a irmã preferida de Lorde Morpheus, a Morte.

Morte diferentemente do estereótipo visual comum que temos dela, de uma caveira vestindo uma capa preta e portando uma foice, em Sandman, é uma bela garota com uma estética gótica que cai muito bem com o fato dela ser a Morte. Porém, o gótico fica só na estética, já que ela é alegre, bem-humorada, casual, descontraída...

Apesar de ter o nome Morte, cada mortal encontra a irmã mais velha de Sonho duas vezes. Uma quando nasce e outra quando morre. Morte, que pra mim é uma personagem muito mais carismática que Sonho, a cada 100 anos prova um pouco do que é ser mortal passando um dia dentre nós com o intuito de aprender mais sobre as vidas que tem que tomar. Uma dessas visitas da morte é mostrada num dos especiais que ela ganhou, Morte – O preço da vida, que foi lançado primeiramente pela Editora Abril e mais recentemente num encadernado de luxo, contendo os dois especiais, pela Editora Conrad.


Confesso que acho a Morte, de Neil Gaiman, bem gatinha, e que se ela for realmente desse jeito quando vier a encontrá-la não acharei tão ruim quanto seria se fosse a velha caveira de sempre, mas convenhamos que ter um encontro com ela não é algo muito saudável. Pensando nisso vamos ver a probabilidade de você conseguir ter um encontro com ela na listinha abaixo que eu achei no ótimo Nerds Somos Nozes.

*Contato com serpentes venenosas: 1 entre 1.874.034
*Contato com aranhas venenosas: 1 entre 468.508
*Acidente com fogos artificiais: 1 entre 340.733
*Mordido ou picado por insetos não venenosos: 1 entre 312.339
*Acidente de trem: 1 entre 156.169
*Inundação: 1 entre 144.156
*Terremoto: 1 entre 117.127
*Mordido ou ferido por um cão: 1 entre 117.127
*Acidente de ônibus: 1 entre 104.113
*Um raio: 1 entre 79.746
*Picada de abelhas: 1 entre 56.789
*Exposição a excessivo calor natural: 1 entre 13.729
*Afogamento acidental na banheira: 1 entre 11.289
*Intoxicação por Álcool: 1 entre 10.048
*Eletrocutado acidentalmente: 1 entre 9.968
*Asfixia ou afogamento acidental na cama: 1 entre 7.541
*Afogamento acidental em uma piscina: 1 entre 7.278
*Exposição a excessivo frio natural: 1 entre 6.045
*Disparo acidental por arma de fogo: 1 entre 5.134
*Acidente aéreo ou espacial: 1 entre 5.051
*Acidente de bicicleta: 1 entre 4.919
*Por cair de uma cama, cadeira ou outro móvel: 1 entre 4.473
*Obstrução do trato respiratório ao ingerir comida: 1 entre 4.284
*Ao cair de uma escadas: 1 entre 2.360
*Em um incêndio em um edifício: 1 entre 1.358
*Complicações médicas depois de uma operação: 1 entre 1.313
*Fogo ou fumaça: 1 entre 1.113
*Acidente de moto: 1 entre 1.020
*Afogado: 1 entre 1.008
*Acidente de pedestre: 1 entre 626
*Entropecentes e alucinógenos: 1 entre 406
*Assalto com arma de fogo: 1 entre 314
*Acidente de carro: 1 entre 237
*Queda: 1 entre 218
*Suicídio: 1 entre 119
*Acidente com qualquer tipo de veículo a motor: 1 entre 84
*Embolia: 1 entre 24
*Câncer: 1 entre 7
*Ataque do coração: 1 entre 5
*Por qualquer causa: 1 entre 1

PS: Da série "Um dia ainda terei dinheiro vadio pra gastar com o que eu quiser". Ah se eu tivesse 270 dólares sobrando...









3 de jul de 2009

[Música] As 100 Maiores do Hard Rock

Listas são sempre coisas que geram confusão. Principalmente quando se mexe com música ou futebol. Ambos são movidas em geral pela paixão então sempre existirá confusão. Com relação a lista abaixo criada pelo canal VH1 concordo com algumas, não conhecia outras e senti falta de algumas.

Então vamos ao rock na veia (ou seria na "véia" já que agora nenhum dos dois tem acento?")...

100 - Sammy Hagar - "I Can't Drive 55"
99 - Grand Funk Railroad - "We're An American Bandy"
98 - Buckcherry - "Lit Up"
97 - The Edgar Winter Group - "Frankenstein"
96 - Kansas - "Carry On Wayward Son"
95 - Creed - "Higher"
94 - The Darkness - "I Believe In A Thing Called Love"
93 - Autograph - "Turn Up The Radio"
92 - Night Ranger - "Don't Tell Me You Love Me"
91 - Smashing Pumpkins - "Bullet With Butterfly Wings"
90 - Jethro Tull - "Aqualung"
89 - Andrew W.K. - "Party Hard"
88 - Alice In Chains - "Would?"
87 - Winger - "Seventeen"
86 - Marilyn Manson - "The Beautiful People"
85 - Velvet Revolver - "Slither"
84 - W.A.S.P. - "I Wanna Be Somebody"
83 - Evanescence - "Bring Me To Life"
82 - Rainbow - "Since You Been Gone"
81 - Black Sabbath - "Heaven And Hell"
80 - Journey - "Any Way You Want It"
79 - Billy Idol - "Rebel Yell"
78 - Bad Company - "Feel Like Making Love"
77 - Soundgarden - "Black Hole Sun"
76 - Lita Ford - "Kiss Me Deadly"
75 - The White Stripes - "Seven Nation Army"
74 - The Cult - "Love Removal Machine"
73 - Thin Lizzy - "Jailbreak"
72 - Pat Benetar - "Heartbreaker"
71 - Jane's Addiction - "Mountain Song"
70 - Foreigner - "Hot Blooded"
69 - Living Colour - "Cult Of Personality"
68 - White Zombie - "More Human Than Human"
67 - ZZ Top - "Tush"
66 - Europe - "The Final Countdown"
65 - MC5 - "Kick Out the Jams"
64 - Rollins Band - "Liar"
63 - Survivor - "Eye Of The Tiger"
62 - Dokken - "Breaking The Chains"
61 - Ratt - "Round And Round"
60 - Skid Row - "18 And Life"
59 - Billy Squier - "The Stroke"
58 - Stone Temple Pilots - "Interstate Love Song"
57 - The Kinks - "You Really Got Me"
56 - Warrant - "Cherry Pie"
55 - Blue Oyster Cult - "Don't Fear The Reaper"
54 - Faith No More - "Epic"
53 - Steppenwolf - "Born To Be Wild"
52 - The Runaways - "Cherry Bomb"
51 - Megadeth - "Peace Sells"
50 - Red Hot Chili Peppers - "Give It Away"
49 - The Stooges - "Search And Destroy"
48 - Korn - "Freak On A Leash"
47 - Kid Rock - "Bawitdaba"
46 - Anthrax - "Madhouse"
45 - Foghat - "Slow Ride"
44 - Cream - "Sunshine Of Your Love"
43 - Dio - "Holy Diver"
42 - The Clash - "Should I Stay Or Should I Go"
41 - Quiet Riot - "Cum On Feel The Noize"
40 - Poison - "Talk Dirty To Me"
39 - Boston - "More Than A Feeling"
38 - Queen - "Stone Cold Crazy"
37 - The Who - "My Generation"
36 - Van Halen - "Hot For Teacher"
35 - Alice Cooper - "School's Out"
34 - Heart - "Barracuda"
33 - Green Day - "Basket Case"
32 - Ted Nugent - "Cat Scratch Fever"
31 - AC/DC - "Dirty Deeds Done Dirt Cheap"
30 - Pearl Jam - "Even Flow"
29 - Joan Jett - "Bad Reputation"
28 - Foo Fighters - "Everlong"
27 - Whitesnake - "Still Of The Night"
26 - Lynyrd Skynyrd - "Free Bird"
25 - The Ramones - "Blitzkrieg Bop"
24 - Iron Butterfly - "In-A-Gadda-Da-Vida"
23 - Ozzy Osbourne - "Crazy Train"
22 - Jimi Hendrix Experience - "Hey Joe"
21 - Led Zeppelin - "Kashmir"
20 - Bon Jovi - "You Give Love A Bad Name"
19 - Rush - "Tom Sawyer"
18 - Scorpions - "Rock You Like A Hurricane"
17 - Twisted Sister - "I Wanna Rock"
16 - Kiss - "Rock And Roll All Nite"
15 - Motley Crue - "Dr. Feelgood"
14 - Iron Maiden - "Run To The Hills"
13 - Def Leppard - "Photograph"
12 - Judas Priest - "Breaking The Law"
11 - Deep Purple - "Smoke On The Water"
10 - Motorhead - "Ace Of Spades"
09 - Van Halen - "Runnin With The Devil"
08 - Aerosmith - "Walk This Way"
07 - Nirvana - "Smells Like Teen Spirit"
06 - The Who - "Won't Get Fooled Again"
05 - Metallica - "Enter Sandman"
04 - Black Sabbath - "Paranoid"
03 - Led Zeppelin - "Whole Lotta Love"
02 - AC/DC - "Back In Black"
01 - Guns N' Roses - "Welcome To The Jungle"

[Cinema/Nostalgia] Pague para Entrar, Reze para Sair


Eu até hoje fui 3 vezes a parques de diversão. Duas no antigo Playcenter e uma no que ficou no lugar dele o Mirabilândia. A primeira vez eu estava na casa de um amigo meu no dia em que ele foi, e acabei indo junto, a segunda foi na época em que eu fazia natação e fui de penetra junto com a colônia de férias que a academia fazia todo meio de ano e a terceira fui com minha namorada. Mas a que me marcou mais foi a primeira, apesar de todas terem sido especiais. Não por ter sido a primeira, também por isso, mas principalmente porque foi na época em que estavam tendo as Noites de Terror do Playcenter.

Acredito que foi nesse dia que eu comecei a gostar de filmes de terror.

O curioso é que quase não me lembro bem dos brinquedos que fui. Lembro que fui na montanha russa que na época pra mim era de virar o estômago e dar tremedeira nas pernas só de encarar, mas que hoje, uns 15 anos depois, parece brincadeira de criança. Com certeza fui em outros, mas o que eu realmente lembro é de como estava o parque naquele dia.

Quando chegamos ainda não tinha anoitecido, então o parque estava normal. Porém, por volta das 6 horas da tarde, depois do Sol já ter se posto, todas as luzes se apagaram. Dos alto-falantes veio o aviso de que os monstros estavam soltos pelo parque. Logo depois as luzes voltaram a acender e pura diversão. Eu devia ter entre 8 e 10 anos na época, morria de medo desse tipo de coisa então foi legal.

Jason, Drácula, Lobisomem, Freddy Krueger (que por sinal eu descobri depois que era namorado da empregada desse meu amigo), e toda essa variedade de criaturas que nos dão medo infestavam o parque. Correndo atrás das pessoas, ando sustos nelas, inclusive num conhecido meu que, já perto da hora de ir embora, descansava deitado numa barraca que vendia alguma coisa e não se apercebeu que tinha um dos monstros dentro dela.


Talvez seja por isso que um dos filmes de terror que eu mais gosto seja exatamente um que se passa num parque de diversão, mesmo ele sendo apenas um filme mediano. The Funhouse, que aqui no Brasil ganhou o genial nome Pague para entrar, Reze para sair.

Assisti ele pela primeira vez não lembro se na Globo ou se no SBT, só sei que era madrugada e que não peguei desde o começo. Depois dessa vez só vim ver de novo quando descobri um site chamado “Mina do Inferno”, que hoje em dia nem existe mais. Nele tinha várias filmes de terror a venda, dentre eles Pague para Entrar, Reze para Sair. Não pensei duas vezes, desembolsei 20 reais e comprei a cópia VHS do filme. Não sei se foi culpa do cara que me vendeu ou se dos Correios que ficou em greve na época (coisa que sempre acontece comigo quando espero alguma encomenda), só sei que a fita chegou mofada e com exatamente o começo que eu nunca tinha visto com problema. Só vim ver o filme todo alguns anos depois quando graças a internet consegui baixá-lo e ver integralmente.


Nele quatro adolescentes vão ao parque de diversões que havia chegado à cidade cuja fama não era muito boa. Havia boatos de que duas meninas teriam sido encontradas mortas nele.

No parque eles vão a várias atrações como um show de mágica, uma tenda de aberrações, carrossel, etc., até que um deles sugere que passem a noite na Funhouse, a casa de horrores do parque. Os outros três ficam meio relutantes, mas diante da genial argumentação que um primo teria feito isso em outro lugar e teria dado tudo certo eles resolvem ficar. Porém, como sempre a idéia não é boa, principalmente depois que eles vêem o “Frankenstein” do parque cometer um assassinato.


O filme dirigido por Tobe Hopper, que parece ter gastado todo o talento em Massacre da Serra Elétrica e na direção duvidosa de Poltergeinst, conta uma história simples, sem muitas inovações, mas que cumpre seu papel. Dá medo. Principalmente por mostrar um lado que pouco paramos pra pensar dum parque de diversões, o apagar das luzes. Tanto que, nesse época de preguiça criativa dos estúdios americanos, vai ganhar um remake. Só espero que não seja aos moldes de Dia dos Namorados Macabros, que tirando o 3D não se sustenta, porque se for, prefiro ficar com o original.